segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Cigarros Electrónicos



Ontem no telejornal da SIC passou uma reportagem sobre os Cigarros Electrónicos que me deixou estupefacto. Estes “cigarros”, que parecem mais umas Pen Drives USB, canetas digitais, vibradores ou até uns lasers, servem para que os fumadores de cigarros normais tenham mais uma forma de fumar e de destruírem os seus organismos.

Segundo o site da SMUKY, uma das marcas que comercializa este tipo de produtos em Portugal “O Cigarro Electrónico é a nova revolução no mercado direccionado aos fumadores. Acreditamos que este produto contribuirá para a erradicação dos malefícios do tabaco que há tantos anos afecta o Ser Humano”. Bem, se pretendiam erradicar os malefícios do tabaco, poderiam comercializar outro qualquer tipo de produto que nada tivesse a ver com cigarros e com o acto de fumar, como por exemplo, fruta, legumes, artigos de desporto, remédios, etc. Mas não, decidiram introduzir no mercado mais variedade para que os viciados em nicotina, fiquem ainda mais viciados…

É curioso ainda repararmos que a SMUKY é uma marca da empresa “Deepend, Lda”, cujo nome, ao ser analisado à lupa, tenta fazer um trocadilho com o termo “Depend” (de dependência) com as palavras “Deep” + “End” (Profundo + Fim), que sugere para as mentes mais perversas e mórbidas, a “Morte” e o “Enterro”, final previsto para a maioria dos fumadores tradicionais que contraem doenças provocadas pelo tabaco. Podia ficar-me por estas associações macabras, mas a SMUKY não o permite, já que, em lugar de referirem que os cigarros electrónicos podem ser utilizados com caixas de nicotina, ou com recargas de nicotina, ou com pastilhas de nicotima, preferiram utilizar um termo mais bélico e referem que os cigarros electrónicos permitem a utilização de “cartuchos” de nicotina. Eu e muitas pessoas associam imediatamente o termo cartucho aos termos: caçadeira, caça, morte, guerra, tiros, etc.

Na imagem seguinte podem ver o conteúdo de um KIT destes cigarros, onde os cigarros são acompanhados por alguns cartuchos de nicotina, por um carregador de tomada e um carregador USB (volto a salientar que isto parece uma pen drive USB...):



Adiante, alguns especialistas e esta empresa alegam que estes cigarros poderão ser fumados em locais onde é proibido fumar os cigarros normais por não estarem abrangidos pela Lei do Tabaco, a Lei n.º 37/2007 de 14 de Agosto (no seguinte link referem algumas das alíneas desta lei, mas apenas aquelas que lhes convêm, lei essa que poderá ser consultada aqui). Mas esqueceram-se de alguns pormenores importantes:
  • No ponto 1 do Artigo 4.º é referido que “É proibido fumar”. Ora não é dito em lugar algum que o verbo fumar se aplica apenas a cigarros normais e como tal, aplica-se ao acto de fumar em si, seja fumar “brocas” de haxixe, cachimbos de água, cigarros electrónicos, etc.
  • No Artigo 8.º, indica que “Os cigarros comercializados ou fabricados em território nacional não podem ter teores superiores a:.. 1 mg por cigarro, para a nicotina;”. Os SMUKI podem ser comercializados juntamente com “Carteira de 5 cartuchos, equivalente a 40 cigarros (2 maços) convencionais.” (segundo as informações do site). Ora, isto significa que apenas um cartucho acoplado ao cigarro, terá nada mais e nada menos do que 8 cigarros convencionais… ou seja, pegando num cigarro convencional que tenha o máximo de nicotina permitida por lei que seria 1mg, isto significaria que os cigarros electrónicos podem ser recarregados com 8mg de nicotina cada um. Mas para confirmarmos e superarmos as suspeitas, encontrei no site da SMUKY as seguintes quantidades de nicotina existente nos cartuchos: “Existem 4 tipos de soluções líquidas diferentes, conforme a quantidade aproximada de nicotina contida: Alto – 18mg / g (1,8%); Normal – 14mg / g (1,4%); Baixo – 11mg / g (1,1%); Zero – Não contém nicotina”. Tenham cuidado quando fumarem um destes cigarros até ao fim (mesmo que seja com um cartucho de teor “Baixo” com teor de 11mg), já que estarão a fumar o equivalente a 11 cigarros convencionais que cumpram a lei…
  • No Artigo 11.º, ponto 2, a) indica que “Todas as unidades de embalagem dos produtos do tabaco devem apresentar as seguintes advertências: a) Advertências gerais: «Fumar mata»; «Fumar prejudica gravemente a sua saúde e a dos que o rodeiam»;”. Olhando para as embalagens dos SMUKY não consegui encontrar nenhuma destas advertências.

Estes foram apenas alguns pontos que me saltaram à vista desta Lei do Tabaco, mas poderão existir outros que sejam trazidos para a discussão pelos expert na legislatura…

Resta-me sugerir alternativas para o nome desta tecnologia, já que o termo “cigarro electrónico” não me parece apropriado para aquilo que estas coisas representam para a saúde:

  • Ciganos electrónicos
  • Bala electrónica
  • Injecção de nicotina
  • Sunquicky (devido aos teores de nicotina concentrados que podem colocar em apenas uma embalagem, um cigarro electrónico permite obter até 11 cigarros normais adicionando um liquido, fazendo lembrar o concentrado de sumo Sunquick que nos permite fazer muitos copos de sumo com apenas uma embalagem e água)

Podem encontrar mais informação sobre os cigarros electrónicos SMUKY no site oficial.

44 comentários:

Anónimo disse...

Mais um idiota que não faz minimamente ideia do que está a falar.
O cigarro electrónico só emite vapor de água, e os malefícios da nicotina que contêm (além de só prejudicar quem os vaporiza)são e até opinião avalizada, se calhar tão maus como o de tomar alguns cafés por dia.
Mas o problema, friamente, é outro. Reside nos "fundamentalistas" que ainda não perceberam que nada disto tem a ver com o tabaco, mas sim com o prazer que pessoas sofrendo de um profundo complexo de inferioridade e rejeição, têm em tentar que os outros façam aquilo que eles "querem".
São os mesmos que levam cães para a praia (é saudável para os animais, coitados), incomodam toda a gente nas esplanadas, berram ao telemóvel em qualquer lugar, berram nos restaurantes, enfim, exercem os seus direitos cívicos.
Se não fumam, melhor para vocês. Com a actual lei (perfeita na minha óptica), deixem os fumadores em paz. Há mais do que uma maneira das pessoas se matarem ...

M. Cunha

AindaPiorBlog disse...

Sim, realmente tem razão, temos mais um. Depois de ler a barbaridade sobre o café com nicotina que acabou de escrever a sua frase tem mais algum sentido.

Antes de existir a lei do tabaco, as pessoa que não fumavam, quando iam a um qualquer estabelecimento tomar um café acabavam por ingerir alguma nicotina, mas que provinha do fumo do tabaco dos fumadores e não do café.

Agradeço no entanto o seu desabafo que estou certo ter servido o real objectivo deste blog: ser o pior de todos, e com comentários destes, não tenho dúvidas. Volte sempre.

Anónimo disse...

Agora sou eu que concordo consigo.

O que escrevi, é que a nicotina só por si (caso dos cigarros electrónicos e não a de um cigarro normal com mais 4.000 outros aditivos), se calhar até faz menos mal do que tomar vários cafés por dia.

Conseguiu entender ? Acho que já estava bem explícito, mas posso repetir as vezes que necessitar. Não se acanhe.

Além disso, (concordando novamente consigo) escrevi que a actual lei do tabaco é perfeita - uns dum lado e os outro do outro, sem ninguém incomodar ou prejudicar o próximo.

O facto de ser o "Pior Blog de Todos", também não desculpa que não saibam ler.

Eu também não tenho dúvidas ...

M. Cunha

AindaPiorBlog disse...

Comparar a “vaporização” de cigarros electrónicos com nicotina com o tomar cafés pressupõe que exista alguma coisa em comum e pareceu-me que só poderia estar-se a referir à nicotina, ou então ao vapor que ambos deitam já que nada mais terão em comum. É como dizer que um cigarro electrónico é menos prejudicial do que um hambúrguer ou menos prejudicial do que atravessar a estrada fora da passadeira. Seja como for, ainda bem que voltou para explicar melhor e para me ensinar a ler.

Agora recomendo eu que faça o mesmo, volte a ler o post que coloquei e tente encontrar as seguintes informações que poderão estar na origem dos seus comentários (que confesso não ter percebido até ao momento, mesmo depois de me ter ensinado a ler):

Em que parte do post referi que os cigarros electrónicos e as suas doses elevadas de nicotina (em alguns casos muito superiores a um cigarro normal) prejudicam terceiros?

Em que parte do post referi que quero que os fumadores ou vaporizadores ou outros façam o que eu quero?

Em que parte do post referi que tenho cão, que vou a esplanadas incomodar pessoas, que berro ao telemóvel e nos restaurantes ou sequer exerço os meus direitos cívicos?

Se concorda com a actual Lei do Tabaco e é um comprador/utilizador de cigarros electrónicos, fico muito feliz por si, mas não percebi o objectivo dos seus comentários. Este poderá ter sido um dos posts mais sérios que coloquei até hoje (talvez um de dois ou três) e a informação que coloquei sobre os cigarros dessa marca e sobre a lei do tabaco é verdade e foi fruto de muita pesquisa. Poderão existir pessoas que não estejam informadas e que tenham sido induzidas em erro pela reportagem que referi, pelo que decidi colocar este post. Agradeço por isso que me indique então o que queria dizer com a seguinte frase: “Mais um idiota que não faz minimamente ideia do que está a falar”. Se tiver oportunidade de ler melhor o post e se pretender informar-se um pouco melhor sobre este assunto, poderá ficar chocado com o que vai descobrir…

Obrigado pela sua visita e volte sempre.

Anónimo disse...

Nitidamente, uma conversa entre nós seria sempre uma perda de tempo. Nem nunca você me entenderia, nem nunca eu entenderia a lógica das suas respostas.

Obrigado pelo seu tempo e saúde.

M. Cunha

Anónimo disse...

É espantoso o completo nível de ignorância demonstrado pelo autor sobre todas as matérias e factos que descreve neste post.
A sua ignorância, em si própria, não é em termos absolutos censurável, pois pode ter origem nalgum tipo de carência não perceptível, mas já a disposição para a verter em forma de post/artigo demonstra o quão pessimamente fundamentadas serão as suas opiniões sobre outros assuntos.
Terá, no mínimo, essa virtude.

PS

Lyquid disse...

Lamento mas não compreendo que se escreva sobre o que não se conhece. Se demorou muito tempo a pesquisar a realidade sobre os e-cigs, deve ter sido pura falta de tempo pois este artigo é desinformativo apesar da tentativa (vã e imatura) de ser o contrário. Não é por lermos algo que faz de nós conhecedores enão qualquer "idiota" que lesse livros de ficção científica seria perito na NASA. Caro bloguista, esta é uma das razões pelas quais os bloguistas são uma sub-espécie humana, não vivem, fingem.

Espero que para a próxima tente informar-se a sério antes de inventar, caso contrário habilita-se a ser o próximo PM deste triste país.

AindaPiorBlog disse...

Gostaria de agradecer (mais) estes últimos dois comentários já que animam um pouco mais este post… Eu não necessitava de estar aqui a responder-lhes até porque não vejo qualquer lógica nas críticas que o post têm sido alvo, mas como isto me diverte bastante, aqui vou eu…

O primeiro comentário apresentado pelo Sr. ou Sra. “Anónimo” que assina “PS” é um comentário que pode ser copiado e colocado em qualquer outro blog sobre qualquer outro tema e serve para o propósito para que foi escrito, ou seja, a crítica pela crítica. Não foi identificada qualquer inexactidão do meu texto, nem da lei onde foram obtidas as informações/referências, nem tão pouco se pronunciou sobre as suas competências no que quer que seja, muito menos no tema deste post. A frase que colocou “demonstra o quão pessimamente fundamentadas serão as suas opiniões sobre outros assuntos” adequa-se na perfeição ao seu próprio comentário. Como também não me parece que nos tenhamos conhecido pessoalmente até ao momento também me custa a perceber como poderá saber se tenho alguma carência ou não. Mesmo que tenha (e talvez tenha umas quantas) elas não lhe dirão respeito.

Em relação ao comentário do “Lyquid”, posso adiantar que não referi em lado nenhum que sou conhecedor nesta matéria ou noutra qualquer, muito menos perito, tal como referiu. Tal como aconteceu no comentário anterior, afirmou que o que escrevi é falso, mas não especificou. Relembro que a informação que retirei sobre a lei está de facto na lei e a informação sobre os cigarros desta marca em específico foi retirada do site do fornecedor e em lado algum generalizei a informação para outras marcas destas coisas electrónicas. É claro que pelo meio dos meus posts, costuma haver bastante parvoíce, sarcasmo, exageros e até baboseiras, mas relembro que este é o pior blog de todos e não é uma enciclopédia ou manual escolar. Como tal, a informação deve ser interpretada como tal e não esperem que podem vir cá aprender o que quer que seja. Já agora, o que é que a Ficção têm a ver com a NASA? Deixou-me curioso a sua frase: “tente informar-se a sério antes de inventar”, já que, caso o que escrevi fosse mesmo inventado, teria feito exactamente o que acabou de sugerir, ou seja, informar-me bem para poder inventar como deve ser!

Agradeço que tenham perdido o vosso precioso tempo para piorarem um pouco mais este post “desinformativo” e “imaturo”.

Anónimo disse...

A pesar de não ser fumador, só posso considerar este post como "muito mau" pois mostra que o autor do mesmo não entendeu o que viu na reportagem da TV e também não deve ter entendido o que "investigou" junto da empresa comerciante deste tipo de produto.

Após ter visto uma reportagem na tv sobre este assunto, resolvi investigar o mesmo e aprendi que os "cartuchos de caçadeira" levam um liquido que contém nicotina... mas a concentração de nicotina pode variar desde valores bastante elevados a zero mg de nicotina, ou seja, neste ultimo caso é tão nocivo quanto um chupa-chupa de caramelo.

Por outro lado, a nicotina só é prejudicial para quem a ingere e, como alguém já aqui disse, é tão prejudicial quanto a caféina que se ingere com o café... cafeína em grandes doses também é prejudicial à saude de uma pessoa.

Anónimo disse...

Caro,
Não referi as inexactidões do seu texto porque, basicamente, todo o texto é uma inexactidão.
Sugeria-lhe que começasse pelo principio e percebesse o conceito de "fumar" e que os, assim denominados por alguns "cigarros electrónicos", não implicam "fumar", nem a combustão de nada, nem a produção de qualquer fumo.
Se o continuar a perturbar muito que milhões de pessoas possam eliminar completamente o risco de contrair cancro devido ao acto de fumar, ao mesmo tempo que deixam de incomodar e colocar em risco quem os rodeia e melhoram simultâneamente a sua qualidade de vida, algo de estranho se passará.

Obrigado,
PS

AindaPiorBlog disse...

Sr. Anónimo nº3, tenha cuidado com o que escreve porque segundo o Anónimo nº1, o Sr. Anónimo nº2, o Lyquid e você próprio, nada do que investigou serve para o que quer que seja uma vez que não é especialista nesta matéria, mas sim um leigo como eu e como tal não se pode pronunciar sobre ela (sim, mesmo que tenha chegado à mesma conclusão que eu: os cigarros desta marca podem ter teores de nicotina bastante elevados ou zero). Será que não leu e aprendeu isto neste mesmo post que também critica?

Numa coisa estamos todos de acordo: este post é mesmo “muito mau” e vai piorando de dia para dia à medida que os vossos comentários vão aparecendo.

Obrigado pelo seu contributo.

AindaPiorBlog disse...

Sr. ou Sra. Anónimo nº1 (ou PS), ainda bem que se juntou à conversa de novo.

Sim, podemos esmiuçar o termo “fumar”, que também pode ser associado à fumagem das carnes para se conservarem. Normalmente neste tipo de fumagem são colocados pedaços de porcos, como os presuntos, e os enchidos pendurados nas chaminés para ficarem conservados. Será que o tabaco normal também preserva os fumadores? Será que temos que enquadrar os enchidos na Lei do Tabaco?

Voltando ao tema… Sugiro que dê uma vista de olhos pelos vários dicionários e pesquise a explicação do termo “fumar”. Posso dar uma ajuda… Segundo o “Dicionário Priberam da Língua Portuguesa” neste
link, “fumar” pode ser descrito como “Exalar vapores”. Aproveito para informar que a palavra “fumo” tem como sinónimo a palavra “vapor”.

Chamo a atenção que isto também foi investigado e como tal pode ser mentira… Logo que tenha mais alguma imprecisão ou inexactidão a apontar, esteja a vontade.

Obrigado.

Anónimo disse...

Vejo com satisfação que foi consultar um dicionário e considero isso muito positivo e um hábito que o poderá ajudar noutras situações futuras, caso o consiga manter.
Repare que lhe pedi para perceber o conceito de "fumar" e não para consultar a definição da palavra.
Se quiser aplicar a definição genérica de fumar como "exalar vapor", que é apenas uma delas, então deixe-me informá-lo que V.Ex.ª também passa o dia a fumar, assim como todos os outros mamíferos, uma vez que a o "ar" que expira tem uma humidade relativa próxima dos 100%, exactamente como o "ar" expirado por quem usa os "cigarros electrónicos", e como tal tem a mesma quantidade de "vapor".
Já o fumo expirado pelos fumadores de cigarros tem características completamente diferentes, como saberá certamente, mesmo sem ser um especialista.

Pedro disse...

...Aproveitava para lhe pedir que reflectisse sobre o conceito de sinónimo.
O facto de "Vapor" poder ser sinónimo de "Fumo", não quer dizer que assuma todos os significados da palavra "Fumo".
Não me quererá dizer certamente que "Vapor" significa "tira de pano preto, usada como distintivo de luto" ou "pó negro que entra na composição de certas tintas", definições que apenas se aplicam à palavra "Fumo" e não a "Vapor".

Jorge disse...

Efectivamente, mandar bitaites sobre o que se desconhece, pretendendo assim moldar a vida de todos os restantes segundo as nossas santas convicções, essa tendenciazinha ditatorial e autosuficiente é muito humana, mas, mais do que isso, um dos desportos predilectos dos portugueses. O seu artigo, meu caro, enferma de subjectividade permanente e objectividade nenhuma. Ou seja, tudo o que nos dá a conhecer é a sua opinião fundada exclusivamente numa reportagem que não compreendeu. Já pensou por que razão nenhum governo proibiu até agora os cigarros tradicionais que contêm cerca de 4000 substâncias, muitas das quais reconhecidamente tóxicas e/ou cancerígenas? E por que motivo os cigarros electrónicos são alvo de ataque? Pense: tabaqueiras, farmacêuticas, impostos dos Estados. Esclarecido? Um ecig é um aparelho electrónico simplicíssimo e o que se vaporiza (porque se trata de vapor inodoro ou praticamente que muito rapidamente se desfaz) é composto por pouquíssimos ingredientes, nenhum deles cancerígeno e apenas a nicotina tóxica ao nível da cafeína. De resto, o próprio Francisco George admitiu na televisão que nada proibe vaporizar em locais públicos - e é o Francisco George! Não há combustão, porque haveria de haver proibição? Se a estupidez pagasse imposto, estaria na ruína como o país!

Hugo Santos disse...

Então você que leu tanto e pesquisou tanto quer então que lhe faça um resumo das barbaridades que proferiu sobre um assunto dos cigarros eletrónicos. Meu caro, os cartuchos (não de caçadeira como você tão engraçadamente proferiu) são o equivalente a 1 maço de tabaco e não 8 vezes um maço como enganosamente quer fazer crer no seu blog desinformativo. Para a próxima informe-se melhor sobre o assunto. Quanto ao fumar fazer mal e o cigarro eletronico também fazer, então meu caro vou-lhe dizer que prefiro mil vezes os males dum eletronico pois não tem substancias quimicas e apenas vapor de água (igual a um inalador para asma, se calhar o melhor é proibirmos o uso deles pois é capaz de fazer mal).
A nicotina, fique você já informado, visto que nem tempo teve a perder a pesquisar sobre um assunto antes de se lançar ao ataque desenfreado, tem as mesmas caracteristicas que a cafeina, sendo igualmente uma droga mortal se ingerida em grandes quantidades mas não o vejo a queixar-se que o não se deve beber café, mas claro vem para a praça publica emitir opiniões que nem sequer se dá ao trabalho de pesquisar os enumeros estudos que há acerca do cigarro eletronico, conhecido no meio como VAPORIZADOR pessoal (VP). Para proibirem o uso do Vaporizador pessoal meu amigo então tinhamos de proibir as maquinas de fumo que quase todas as discotecas e em concertos têm para criar ambiente, pois o vapor criado por essas maquinas é em todo igual ou equivalente ao vapor dum VP.
Já tou a ver que o seu proximo blob vai ser sobre os hamburgueres do MacDonalds que deviamos ser proibidos de comer pois o cheiro do hamburguer o incomoda quando passa ao lado, ou das pizzas da telepizza que provocam colestrol e obrigatoriamente deviam era comer alfaces e cenouras ou então do uso do telemovel que, ainda não provado mas quiseram logo lançar o panico publico, provocar cancro a quem o usa e tá proximo de quem tá a usar.

Para finalizar, e porque se vê claramente que nem sequer se deu ao trabalho de conduzir uma investigação credivel e honesta e puramente decidiu vir deixar comentários ridiculos sobre um assunto que não sabe nem quis aprender aqui deixo alguma informação, pode ser que se instrua e para a proxima vez que falar nos cigarros eletronicos fale com conhecimento de causa
Estudos:
U S Food and Drug Administration 2009 - http://forum.ptvapers.com/index.php/topic,176.msg884.html#msg884
Boston University's School of Public Health 2010 - http://forum.ptvapers.com/index.php/topic,88.0.html
Journal of Public Health Policy 2010 - http://forum.ptvapers.com/index.php/topic,130.0.html

AindaPiorBlog disse...

Meus caros. Vou voltar a explicar porque até ao momento nenhum de vocês percebeu a verdadeira essência deste post e muito menos do blog.

Gostaria que lessem mais um ou dois posts do mesmo para pensarem duas vezes a antes de perderem tempo a tentar encontrar lógica naquilo que escrevo. Recomendo a leitura, por exemplo, do post sobre a Greve dos Camionistas 2011, ou o Colhogar Aqua Tube ou até o Frango com cocó, já que têm todos um cariz “científico-parvo” ao nível deste e que poderão criticar também já que o Optimus Prime é uma personagem de um filme/desenhos animados e não um camião a sério, e que os galos fazem na realidade cocorocó e comem milho. Isto é um blog mau e como tal, os conteúdos são maus, com muita crítica e muito pouco humor (e o pouco que exista, se existir, será mesmo fraquinho e só eu acharei piada quando o ler) e não artigos ou investigação científica como referiam. Mas onde é que eu disse que isto era um artigo? Até parece que disse que queria tirar tese de mestrado também nesta área com esta “investigação”… Já perceberam? Espero que sim! Já enviaram também os vossos importantes comentários às críticas de outros pseudo-humoristas que existem por aí? Recomendo que o façam porque esses também escrevem muitos “artigos científicos” destes que merecem ser exprimidos por todos vocês.

É claro que fiz “pesquisa” para este post, tal como faço para todos os outros posts maus que escrevo… isto de escrever coisas parvas dá muito trabalho, acreditem. O blog tem mais de 600 posts, mais 190000 visitas, mais de 180 leitores assíduos e alguns assuntos e não apareceu aqui porque eu ou vocês estalámos os dedos e “pouf”. Agora não esperem que da minha “pesquisa” para o AindaPiorBlog apareça a cura para os males da sociedade, governo ou saúde ou os vossos.

Acho muito interessante a discussão, principalmente neste preciso momento, já que são 4:00 da manhã e estou cheio de sono. Se for dormir, se calhar o interesse passa… vou experimentar.

Entretanto, e por respeito aos muitos seguidores que este blog não científico possui e que gostam cá vir ler coisas fora do normal, estúpidas, idiotas, parvas e sem qualquer lógica (que ainda são alguns), não vou colocar mais qualquer resposta a críticas destas relacionadas com o rigor científico e outras tretas e poderei exercer até o meu direito de ditador do blog (já que o blog é meu), censurando aqueles comentários mesmo muito sérios que fujam ao âmbito e contexto descontraído do mesmo. Aceito perfeitamente todas as críticas construtivas, mas prefiro as destrutivas, desde que sejam dentro do contexto. Não aceito que me critiquem que não sei escrever um bom blog, quando de facto estou a tentar escrever um blog mau porque são críticas estúpidas!

Obrigado e bons sonhos.

AindaPiorBlog disse...

Encontrei mais um produto inovador que poderá ser útil para todos os interessados neste tema... Poderão encontrar mais informação aqui.

Cumprimentos a todos...

Anónimo disse...

Resposta ao post
"Sr. Anónimo nº3, tenha cuidado com o que escreve porque segundo o Anónimo nº1, o Sr. Anónimo nº2, o Lyquid e você próprio, nada do que investigou serve para o que quer que seja uma vez que não é especialista nesta matéria, mas sim um leigo como eu e como tal não se pode pronunciar sobre ela (sim, mesmo que tenha chegado à mesma conclusão que eu: os cigarros desta marca podem ter teores de nicotina bastante elevados ou zero). Será que não leu e aprendeu isto neste mesmo post que também critica?"

Lamento informar que este post não me ensinou nada sobre o assunto dos cigarros electronicos. A unica coisa que me ensinou - ainda mais do que aquilo que eu ja sabia, mas queria ignorar - era a "quantidade de burrice" que pode existir num ser humano.

De facto não sou uma autoridade sobre o assunto e, quando isso acontece, não me meto a escrever publicamente sobre coisas das quais não domino... mas no caso presente, notóriamente percebo mais deste assunto do que o autor do post.


"Numa coisa estamos todos de acordo: este post é mesmo “muito mau” e vai piorando de dia para dia à medida que os vossos comentários vão aparecendo."

Eu pensava que por trás disto estava uma pessoa com um cerebro entre as orelhas, mas tristemente chego à conclusão que existe um espaço vazio entre essas duas partes do corpo.

De facto, de vez em quando, tropeçamos na internet em blogs com assuntos interessantes e com posts de pessoas que, não sendo especialistas em determinados assuntos, pelo menos se dão ao trabalho de investigar o mesmo e de PENSAR e INTERPRETAR aquilo que leram... coisa que notóriamente o autor deste post não consegue.

Posto isto, não irei gastar mais 1 minuto do meu tempo por aqui pois isto é um verdadeiro hino à burrice e falta de inteligencia do autor.

Seja feliz, se conseguir.

AindaPiorBlog disse...

Sr. Anónimo nºN (confesso que já me perdi com tanto anonimato).

Ainda bem que não aprendeu nada com este post ou sequer com os meus comentários e nem tão pouco com os comentários dos defensores e “especialistas” desta matéria. Pelos vistos lá consegui o objectivo principal do post – ser um post mau.

Aproveito para informar que a “burrice” ou inteligência não se mede pela quantidade de informação que temos ou pensamos ter sobre um determinado assunto, neste caso, sobre os “cigarros” electrónicos, mesmo que assim fosse, para alimentar o seu ego, seria “inteligente” nesse assunto e, pela sua definição, “burro” em todos os restantes e se assim fosse, não lhe permitiram perceber sequer a essência e objectivo deste blog (tal como os outros, ainda não percebeu). Mas como não pretendo julgá-lo, como o fez sobre mim sem factos concretos, fica apenas a observação para todos meditarmos sobre os julgamentos precipitados.

Em relação ao objectivo deste blog, não me cabe a mim também estar aqui a explicar-lho, já que as pessoas que de facto o percebem, seguem-no com especial atenção e até poderão ver nele uma espécie de “lufada” de parvoíce (e até alguma comédia sádica e ácida, pelo menos para mim), que ajuda a esquecer por breves instantes tanto stress, seriedade e problemas que todos enfrentamos.

Voltando ao seu interessante e útil comentário que tanta falta faz para que o AindaPiorBlog e os posts que cá coloco atinjam o seu objectivo, gostaria de citar o seguinte “De facto não sou uma autoridade sobre o assunto e, quando isso acontece, não me meto a escrever publicamente sobre coisas das quais não domino... mas no caso presente, notóriamente percebo mais deste assunto do que o autor do post.”. Mesmo afirmando que não é uma autoridade no assunto e mesmo afirmando que não escreve publicamente sobre o mesmo, fê-lo e como tal, poderá ser alvo de críticas negativas, de palmadinhas nas costas ou até desprezo total como acontece com todas as coisas que são escritas por esse mundo fora, seja na Internet (blogs, redes sociais, etc.) sejam em livros.

Por último (e para voltar ao contexto) interessa informar que analisei o assunto em epígrafe, para que do ponto de vista de tudo aquilo que é o objectivo do mesmo, conseguisse pensar e interpretar a informação disponibilizada pela marca dos cigarros electrónicos que esmiucei e a Lei do Tabaco actual (que como toda a gente sabe, as leis são para interpretar) e conseguisse escrever um post que vá de encontro ao real interesse do país (daquele pequeno e ínfimo número de pessoas do pais que lêem estas parvoíces) e não ao encontro do interesse político, partidário ou sequer de uma minoria da “oposição” (se é para me candidatar a Primeiro Ministro, convém continuar a escrever como ele, dando seguimento ao post que coloquei aqui.

Obrigado e volte sempre.

Anónimo disse...

Você é um desperdício de oxigénio ...

Anónimo disse...

Isto realmente está aqui uma conversa, por vezes bastante interessante alias... Eu também sou um dos "Fumantes", possuo um E-Cig e não tenho razoes de queixa, existem cartuchos sem nicotina... ou seja... Não sei onde é que o vapor de água será prejudicial para a nossa saúde.

MB

alves disse...

Acho que o cigarro electronico traz vantagens para fumadores ajudando-os a continuar com o seu difícil vício de forma mais saudável. Agora cabe a cada um tomar as suas próprias decisões.

Anónimo disse...

Em certa parte concordo com o post do autor do blog. Mas também quero dizer-lhe que o e-cig não contem alcatrão, folha de tabaco, chumbo, formaldeidos e outros quimicos cancerigenos e extremamente lesivos para a saúde. E são mais de 4000! Quanto à nicotina, tal como a cafeina e outras ditas "drogas licitas", não me parece que possa ser assim tão prejudicial. O mal dos cigarros são os produtos quimicos venenosos que contém. A nicotina apenas serve para "viciar". Cumprimentos e parabéns pelo blog.

Pedro C.

Cigarros Electrónicos disse...

Conversa bastante animada... o blog ainda mexe?

Nuno disse...

Bom dia a todos.
Interessante, quanto a mim, seria a remissão para artigos científicos que ilustrem alguns malefícios ou dúvidas que a comunidade científica tenha sobre eventuais malefícios do cigarro electrónico. Só assim estaremos a discutir algo de concreto.
Digo isto por não encontrar grande interesse em insultar outras pessoas e por achar útil para todos ficarmos a conhecer melhor este novo produto e se faz ou não mal à saúde. E isto tendo sempre bem presente que fuma quem quer, desde que não obrigue outros a fazê-lo.
Se tivesse mais informação publica-la-ia mas não tenho. Aguardo por algum comentário construtivo de alguém que saiba efectivamente mais do que eu.
Obrigado a todos. está feito o ponto de ordem.
Um anraço
Nuno

Anónimo disse...

Os cigarros electrónicos devem ser encarados como uma alternativa mais saudável para os que não conseguem deixar de fumar. Para essas pessoas é bem preferível fumar um electrónico do que um cigarro normal k tem infinitamente mais químicos envolvidos e esses sim há "estudos" concretos a cerca dos efeitos prejudiciais para a saúde.

Anónimo disse...

De facto fez muitos comentários sobre a empresa sobre a lei do tabaco a semelhança relativamente a morte, etc. Mas em relação aos malefícios do produto dedicou 2 ou 3 palavras nem frases foram.
Independentemente de o Sr.º ter razão ou não o artigo é mais ataque pessoal a empresa e aos cigarros electrónicos do que uma explicação do porque? de serem maléficos.

Anónimo disse...

PS és o maior, sem dúvida um excelente advogado!!
AG

Anónimo disse...

Ainda pior é difícil. Eu percebo... A solidão e o ódio levam certas pessoas a disparar asneiras como certezas sem alternativa. Mas tanto disparate junto é complicado! Custa-me a acreditar que alguém seja tão desinformado... How does it feel to be a sad troll?

RJardim disse...

Cruzes!!! Não me lembro da última vez que li tanta barbaridade junta, sinónimo de ignorância (que nem sempre é uma benção)num blog!!!

AindaPiorBlog disse...

Olá a todos os comentadores profissionais de blogs por terem vindo cá deixar a vossa sabedoria sobre temas. Este post foi colocado em 2011 e quase 2 anos depois, ainda cá aparecem esporadicamente alguns indivíduos (na sua maioria anónimos) para nos agradarem com as suas sábias palavras.

Como já referi, não precisava de estar a responder a nada disto, mas como “sou um triste e solitário” (como alguém referia) e não tenho mais nada melhor para fazer, decidi sair do sofá e voltar a comentar este post.

Passado tanto tempo e tantos comentários depois, ainda não apareceu ninguém que tivesse identificado as razões concretas das minhas inexactidões e minha falta de informação sobre este ou outros temas, conforme afirmam incessantemente. Quando tiverem algum tempinho, agradeço que o façam porque dessa forma poderei encontrar o caminho para a sabedoria que dizem que não tenho, aprendendo com os meus erros e com o vosso know-how sobre este e outros assuntos. Ou então irei ignorar completamente o que disserem e continuar a viver a minha vida, sem me importar que alguns de vocês possam não ter uma. Fica a dúvida…

Poderão também, se assim o entenderem, indicar aqui quais são os vossos blogs ou indicar os links para as vossas publicações científicas (sobre cigarros electrónicos ou sobre qualquer outro assunto) para todos aqueles que cá tenham vindo parar por engano não percam tempo a escrever comentários que tentam ser ainda mais parvos que o próprio blog, possam sair rapidamente do Ainda Pior Blog e navegar para sites com conteúdos certamente mais interessantes do que aqueles que aqui existem.

Entretanto, gostaria de convidar aqueles que perceberam a essência deste blog, para lerem mais um ou outro post para constatarem que este é de facto o pior blog de todos e recomendo a todos que não fiquem aqui muito tempo porque ninguém quer que gostem disto por engano.

Obrigado a todos e voltem sempre.

Anónimo disse...

Este é o preço a pagar pela liberdade na rede. Para preservarmos essa desejada liberdade, não podemos impedir que qualquer imbecil publique um artigo idiota.

Manuel

AindaPiorBlog disse...

O anúncio da escolha do Papa Francisco no Conclave deste ano foi feito com a emissão de vapor branco e não com o habitual fumo branco. Isto foi conseguido porque instalaram uma inovadora e revolucionária lareira electrónica na Capela Sistina que permite a instalação e vaporização de cartuchos com vários sabores e com fumos de cores diferentes.

Anónimo disse...

2 anos sem fumar, só electrónico, melhor forma em geral, a DPOC muito melhor e cada vez mais capacidade pulmonar, melhor cheiro e sabor, em boa forma e já não fico ofegante ao subir uma simples escada, tudo graças ao ECIG que me ajuda todos os dias a evitar os cigarros dos quais fui escravo durante 26 anos....
Posto isto, só tenho uma coisa a dizer ao autor do artigo neste blog, imprime a tua critica da treta sobre o ecig (quando souberes o que é fala então) e limpa o c* com essa critica, pensas que és engraçadinho mas tens muito que aprender

Anónimo disse...

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

Li apenas o primeiro comentário e para mim bastou para confirmar que este país não evolui por causa do próprio povo que nele habita. AHHH VI NA TELEVISÃO!!!!!!! POR ISSO É LEI!! É 100% VERDADE E BLAH BLAH. LOOOOL Que tótós! No outro dia vi na televisão uma reportagem sobre um acidente rodoviário. A TVI comunicou 2 mortes, a SIC 3 mortes. Ora, como "isto deu na televisão", ambas as versões estão correctas! Portanto, os factos são: Vítimas mortais 2 + 1! LOOOOOOOOOOOOOOOOOOL Não é por nada que este país é o que é. Com pessoas destas, altamente influenciáveis, que engolem tudo o que lhes dizem sem pararem para pensar um minuto que seja sobre o assunto, e que tomam partidos sem saberem sequer do que se fala... Enfim... é tempo perdido estar aqui a "blah blah blah", quando os receptores da mensagem não têm cérebro. Termino o meu comentário com o seguinte: O tabaco já existe há muito tempo. Nesse passado, houve um determinado ponto em que era fumado sem filtro, logo, era muito mais prejudicial. Fumava-se livremente, em recintos fechados. No entanto, as pessoas eram mais saudáveis e apesar das balelas que nos dizem sobre a esperança de vida deles, viviam mais e melhor. Pensem nisso. Hoje, o tabaco é usado como bode espiatório. É a causa de todos os males. E há que irradicá-lo, influenciando as mentes básicas. Acabemos com a fonte gigantesca de poluição que é o tabaco. Acabemos com a gigantesca fonte de malefícios para a saúde pública que é o tabaco! E deixemos as empresas continuar a produzir milhares de toneladas (mensalmente)de gases e residuos tóxicos, poluindo o ar, o solo e águas, porque isso já não é tão mau para a nossa saúde. Meus amigos, estou com convosco! LOL E mais uma coisa: VI NA TELEVISÃO! Não vi quaisquer resultados credíveis, mas vi na televisão que é uma fonte 100% fidedigna, empenhada no melhoramento a todos os níveis da população e não nos lucros financeiros / favores de estado. ;) VIVA A TELEVISÃO, VIIIIVAAAA!!!

Anónimo disse...

LOL

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/estudo-indica-que-cigarros-electronicos-nao-tem-efeitos-adversos-na-funcao-cardiaca-1560415

LOL

Luís Barros disse...

Pfff...se, de facto, este blog tem como objectivo a sátira, alguma forma de humor que escape ao comum dos mortais..ou outra coisa qualquer do género, este post é um péssimo exemplo..não tem nada de humor, excepto toda a "guerra" de comentários que gerou...é ninguém, a menos que seja um perfeito anormal conseguirá ler o post original como algo cómico. Não devemos de todo ser e levar tudo demasiado a sério..ainda assim, este é um assunto sério e a tentaiva de aligeirar, ou satirizar o tema, é, neste caso, um fracasso. Mas obrigado, porque, por isso mesmo,.é graças às respostas de outros, li o que pretendia.

Bem haja.

AindaPiorBlog disse...

Novo estudo lançado pela Deco afirma que alguns incensos e ambientadores podem conter tanto benzeno como 5 cigarros. Como os cigarros electrónicos também emitem aromas como se de ambientadores ou paus de incenso se tratassem graças aos aromas que emanam na vaporização, provavelmente também deveriam ser considerados ambientadores e analisados à luz deste mesmo estudo. Às tantas também provocam cancro como os cigarros normais...

AindaPiorBlog disse...

Segundo leis votadas hoje no Parlamento Europeu, os Cigarros Electrónicos vão ser banidos.

Anónimo disse...

What a foke

João Pargana disse...

Começa com "servem para que os fumadores de cigarros normais tenham mais uma forma de fumar e de destruírem os seus organismos".

Daqui, vai de mal a pior.

Sou utilizador há mais de cinco anos. Deixei de fumar em dia e meio. Sim, DEIXEI de fumar: "Fumador" provém de "fumo", precisamente aquilo que faz mal à saúde - não é a nicotina! Se utilizo uma alternativa SEM fumo ao tabaco, deixo de inalar fumo, logo deixo de ser fumador! Tal como alguém que beba muita cerveja SEM álcool: pode ser viciado em 'cerveja', mas nunca será 'alcoólico', certo? O álcool aqui seria o problema, NÃO o malte da cerveja...
Por isso, o cigarro electrónico (também conhecido por vaporizador, porque é isso que emite: VAPOR, e não fumo) não é "mais uma forma de fumar e de destruírem os seus organismos". É sim, uma forma EFICAZ (Ao contrário dos produtos de farmácia, com uma taxa de insucesso de mais de 95%) de os fumadores se AFASTAREM do tabaco, que estava, esse sim, a DESTRUIR a sua saúde. Consegue perceber a diferença?
Eu poderia dirigi-lo para vários estudos científicos já realizados nestes últimos ANOS (sim, isto não é uma 'moda nova'...) que demonstram claramente que, ao contrário do que afirma, o vaporizador, com apenas quatro substâncias no líquido, já amplamente conhecidas e estudadas, e que não reagem entre si - dado que não existe combustão - é entre 100 a 1000 vezes mais SEGURO do que o tabaco. Poderia fazer isso, mas dado o teor do artigo, sinto que poderia estar a perder o meu (e o seu) tempo... alguma pesquisa, porém, poderia ser-lhe útil, para dar ao menos a impressão de conhecer o assunto sobre o qual escreve...!

Anónimo disse...

Algumas invenções são tão simples que despertam a questão: “por que ninguém pensou nisso antes”? Uma dessas é o cigarro eletrônico. Fumar cigarro é a atividade voluntária mais perigosa do mundo. Mais de 5 milhões de pessoas morrem todos os anos graças às consequências do hábito, ou seja, um em cada dez usuários morrem todos os anos. As pessoas fumam porque valorizam mais o prazer que a nicotina lhes proporciona do que a certeza de uma vida saudável no longo prazo. De modo que parece racional saudar o aparecimento de um dispositivo que separa a parte perigosa do fumo (o alcatrão, o monóxido de carbono e a fumaça liberada pelo processo de combustão) da nicotina. E é exatamente isso que um cigarro eletrônico faz. O dispositivo usa a eletricidade de uma pequena bateria para vaporizar uma solução que contém nicotina que pode ser inspirada pelo usuário.

Cigarros eletrônicos geram outros benefícios além de salvarem as vidas dos fumantes. Diferentemente dos cigarros, não prejudicam a saúde daqueles que estão ao redor do fumante. Eles nem mesmo cheiram mal, então não há constrangimento público, muito menos danos ao próximo, e portanto não há razão para proibir o seu uso em lugares públicos. Bares e restaurantes deveriam receber a novidade de braços abertos.

Portanto, não surpreende o fato de o mercado de cigarros eletrônicos estar crescendo. Embora ainda seja pequeno em comparação ao dos fumantes verdadeiros, seu tamanho dobrou no ano passado nos EUA e é provável que o mesmo se repita em 2013.

Quem poderia se opor? Muitas pessoas, tudo indica. Em vez de saudar os cigarros eletrônicos, muitos lobistas da área da saúde estão determinados a extingui-los. Alguns afirmam que os cigarros eletrônicos podem funcionar como “porta de entrada” para o cigarro de verdade. Outros sugerem que os aromatizantes que às vezes são adicionados à solução de nicotina tornam os cigarros eletrônicos especialmente atraentes para crianças. Mas essas objeções parecem se fundamentar em impulso puritanos, não em argumentos racionais. Alguns lobistas do setor da saúde estão tão determinados a impedir que as pessoas façam qualquer coisa que remeta ao ato de fumar que se recusam a endossar um produto que reproduz o prazer de fumar sem os malefícios associados ao hábito.

mas o melhor msm é deixar de fumar e TER A FORÇA DE VONTADE para isso mas claro nem todos somos iguais obviamente os E-cig sao uma alternativa mais saudavel ao cigarro normal

Ricardo disse...

Mas ainda perdem tempo a explicar uma coisa que nem a comunidade ciêntifica consegue explicar muito bem?.
Segundo noticias, acho que há um interesse muito grande nesta mudança, sim estou a falar de milhões de euros da industria do tabaco.
Antes um cigarro só com nicotina, que um cigarro com mais de 10 substâncias cancerisnas. Os dois são Maus sim verdade, mas 100 vezes o eletronico que o normal...