sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Buracos do Jardim



A última grande catástrofe na Madeira foi provocada pelo mau tempo, inundações e pelo deslizamento de terras. Desta vez, a paisagem Madeirense está a ficar destruída pela toupeira do PSD – Alberto João Jardim, que por onde quer que passe, vai esburacando a paisagem de forma cega e insaciável.

Até agora toda esta destruição da natureza financeira das ilhas estava encoberta, mas hoje em dia, de cada vez que alguém dá um pontapé numa pedra naquele pedaço de Portugal que está afastado do Continente, é encontrado um buraco financeiro criado pelo Governo Regional da Madeira do Alberto João Jardim. O mesmo será dizer, que sempre alguém investiga as contas do governo são encontradas divididas, défices, buracos, deficiências de governação. E a única forma que eu encontro para deixar de encontrar estes buracos passa por deixar de investigar as contas das ilhas, ou pelo menos investigar com os olhos tapados ou a olhar para o lado, porque senão tivermos provas de que elas existem, então é porque não existem.

E a pergunta que toda a gente tem feito ultimamente é a seguinte: “Como é que o Governo Regional da Madeira gastou todo esse dinheiro que não tinha? A resposta é: com festas, desfiles de carnaval, comes e bebes, campanhas eleitorais, obras megalómanas para angariar votos, inaugurações, congressos para criticar o PS e Portugal continental, etc. E para quem vai sobrar esta reparação do Jardim? Quero acreditar que sejam os próprios Madeirenses a responderem pelos seus erros, mas desconfio que não vai ser suficiente e vai representar mais impostos para todos os portugueses, pelo menos para aqueles que trabalham.

Uma vez que estamos perante um problema no Jardim e do PSD que está no governo, sugiro que seja o Miguel “Relvas” a chegar-se à frente com uma enxada.

1 comentário:

Ana Sofia Santos disse...

"pelo menos para aqueles que trabalham" eu cá acho que devemos deixar é de trabalhar, mesmo.
E ele continua com o cu lá colado com cola dos chineses não?